“O adulto então se torna “peça-chave” para que as crianças desenvolvam não somente o gosto pela leitura, como também construam e ampliem seus conhecimentos a partir dela.”

 

Olá, pessoal!

 

Nesta nossa conversa, gostaria de falar um pouco sobre a minha paixão pela contação de histórias. Essa é uma paixão que vocês já devem ter percebido, principalmente porque os assuntos de que tratamos aqui sempre versam sobre a Literatura Infantil.

Eu apresento a vocês, então, o Projeto “O conto que as caixas contam: trabalhando com as narrativas literárias na prática pedagógica. É um projeto que vem sido desenvolvido por mim há três anos na Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais, a UEMG.

"O conto que as caixas contam" nasceu de minha grande preocupação em contribuir com a aprendizagem dos(as) alunos(as) do Curso de Pedagogia no que se refere à contação de histórias. Assim, busquei uma maneira de apresentar a eles(as) possibilidades e estratégias lúdicas para se trabalhar com as narrativas literárias, junto a crianças da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental.

Mas vocês podem se perguntar: para que nos interessaria conhecer esse Projeto? Penso que poderá ajuda-los(as) a contar histórias de uma maneira diferenciada e divertida. Por meio dele, vocês descobrirão a possibilidade de usar uma caixa de histórias junto com o livro, para ler uma narrativa para as crianças. Quem se habilitar a memorizar a narrativa ainda poderá contar a história com suas próprias palavras.

E para que vocês possam entender melhor como funciona, é necessário explicar que o Projeto comporta dois eixos de trabalho que se intercomunicam. O primeiro é a narração, isto é, a realização da “contação”. O segundo é a produção de material didático, ou seja, a construção das caixas de histórias com os seus respectivos personagens.

Duas alunas do curso de Pedagogia da UEMG participam do projeto e são responsáveis por "tirá-lo do papel", trazendo-o para a realidade. Com o objetivo de prepará-las para esse trabalho junto aos futuros pedagogos, bem como junto às crianças de escolas da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental, ministrei para elas um curso sobre Literatura Infantil e a importância de contar histórias.

Após esta preparação, cada aluna teve sua função estabelecida. A primeira recebeu como tarefa principal a “contação” das histórias. A segunda foi incumbida de “dar vida aos personagens” que se encontram dentro da caixa, ou seja, movimentá-los e fazer as vozes de cada um, com entonação e criatividade.

 

A metodologia “O conto que as caixas contam”

Para tanto, é preciso explicar a vocês que a metodologia “O conto que as caixas contam” consiste em selecionar alguns Clássicos da literatura infantil e juvenil, e a partir deles confeccionar diferentes caixas de histórias, sempre respeitando o enredo e seus autores. Vocês devem lembrar que os Clássicos Literários são aquelas histórias que atravessam gerações e gerações sem perder seu valor e sua popularidade, tais como: Chapeuzinho Vermelho, O Gato de Botas, A Bela Adormecida, Cinderela, o Patinho Feio, entre outras.

Assim, minha proposta é mostrar o passo a passo do desenvolvimento do projeto para que, caso queiram, vocês também possam construir caixas de histórias a serem utilizadas durante as contações para suas crianças. Mesmo porque nossos(as) pequenos(as) já se divertem com as contações que realizamos com o livro, imaginem se tivermos uma caixa de história para dar mais vida ainda ao texto?

O que acham? Mas esse passo a passo vai ter que ficar para a nossa próxima conversa. Ficaram curiosos(as)? Então, não deixem de acompanhar o próximo texto. Combinado?

 

Um grande abraço e até a próxima!

Janayna.

 

Referências:
BREJO, Janayna Alves. O conto que as caixas contam: trabalhando com as narrativas literárias na prática pedagógica. Faculdade de Educação. Campus Belo Horizonte. Curso de Pedagogia. Programa Institucional de Apoio a Projetos de Extensão da Universidade do Estado de Minas Gerais - PAEx/UEMG. Editais PAEx 2017, 2018 e 2019.

 

 

 

Postagem anterior Postagem seguinte