As histórias nos trazem inúmeras possibilidades de ampliar a visão de mundo dos nossos pequenos.”

 

Olá, pessoal!

Em nossas conversas anteriores, vimos o quanto a Literatura Infantil é capaz de contribuir para o desenvolvimento das potencialidades da criança, e deve ser trabalhada de forma deleite e lúdica, uma vez que o nosso objetivo é formar pequenos leitores que sintam prazer em ler.

Contudo, para desempenharmos uma leitura capaz de construir novos saberes na vida de nossos filhos, sobrinhos, netos, alunos, é preciso que tenhamos vivências e experiências com a literatura. Se não tivermos o hábito de ler, como faremos com que nossas crianças o desenvolvam?

Não basta gostar de crianças, ou possuir “dotes” maternais/paternais para estabelecer uma boa relação com a literatura infantil. Para isso, precisamos ser leitores fluentes e termos capacidade para escolher bons livros infantis, bem como os ler antes de apresentá-los aos nossos pequenos.

Ao realizarmos uma leitura para as crianças, precisamos levar em consideração as suas necessidades. Devemos ter consciência do que elas precisam aprender, seja no âmbito cognitivo, emocional, social, entre outros.

Dentro desse contexto, o adulto não pode, de forma alguma, subestimar as capacidades das crianças, simplificando os conceitos e/ou palavras que aparecem dentro das narrativas literárias, transmitindo-as de maneira diferente ou infantilizada.

Um exemplo disso seria, durante a contação da história da “Branca de Neve”, ao invés de lermos a frase como se apresenta no livro: “a madrasta por inveja desejou matar a menina”, trocarmos o adjetivo “inveja” pela palavra “desejo”. Simplesmente por deduzimos que a palavra inveja não deve ser ainda apresentada para a criança, ou porque imaginamos que ela não é capaz de compreender seu real significado.

Quando agimos assim, estamos desprezando os saberes que os pequenos trazem consigo, bem como a cultura onde estão inseridos. A melhor atitude é ler as palavras contidas no texto e explicar a eles, caso não entendam ou não saibam seu significado.

Por outro lado, também devemos nos prevenir para não ver a criança como aquela que tudo sabe e tudo pode, deixando de contribuir com seu processo de aprendizagem. Nossa função é estimular a construção de novos conhecimentos a partir da realidade infantil, sempre buscando ampliar os horizontes, por meio de histórias interessantes e desafiantes, capazes de motivá-la a aprender, a refletir e a imaginar.

Uma ação educativa somente se fundamenta quando observamos a criança como um ser singular, social e histórico, que influencia o meio social em que vive e que também é influenciado por ele.

Neste sentido, quando escolhemos contar uma ou outra história, esta precisa contemplar o mundo infantil numa interação com as diferentes áreas do conhecimento: quando fala de animais, está ali a ciência; quando fala de paisagens, está ali a geografia; quando apresenta números, dias ou horas, está ali a matemática; quando mostra desenhos, está ali a arte, e assim vai... As histórias nos trazem inúmeras possibilidades de ampliar a visão de mundo dos nossos pequenos.

Sem dúvida, vocês já sabem as enormes contribuições que a Literatura Infantil é capaz de trazer, não é mesmo? Sabem também que o nosso papel é fundamental para despertar o gosto de ler nas crianças. Então, seguem algumas dicas que nunca poderemos deixar de lado se quisermos fazer realmente a “diferença” na formação literária das crianças:

  • Ter o hábito de ler;
  • Ler a narrativa antes de contar para elas;
  • Respeitar os saberes de cada uma;
  • Compreendê-las como seres únicos, e por isso diferentes uns dos outros;
  • Falar e saber ouvir após ter realizado a contação;
  • Respeitar suas opiniões.

É preciso, enfim, que tenhamos uma postura que respeite a cultura infantil e sua forma de pensar, que privilegie o diálogo e a participação e, sobretudo, que proponha situações que estimulem o aprendizado de maneira lúdica, significativa e prazerosa.

Por isso, temos em mãos a literatura infantil!

 

Um forte abraço e até a próxima!

Janayna

 

 

Postagem anterior Postagem seguinte