“Exercitar a serenidade em nossa rotina diária torna a convivência com as pessoas mais leve e mais fácil, pois nos ajuda a cultivar a capacidade que existe dentro de nós, de pensar melhor antes de tomarmos qualquer atitude.”

 

Olá, pessoal!

 

Esta é a nossa última conversa do ano, então fiquei pensando em um tema que nos motivasse a acreditar e a fazer com que as nossas atitudes contribuam para que tenhamos um 2020, mais que nota 10 e sim nota 20. Vamos tentar?

Hoje vamos falar sobre a importância de mantermos a serenidade em nossa rotina diária, pois com esse sentimento em nosso coração a convivência com as outras pessoas torna-se mais leve e mais fácil, e como consequência, teremos uma vida mais equilibrada e feliz. Mas como fazer isso?

O primeiro passo é tentar não se irritar com as pequenas coisas “chatas” que acontecem em nosso dia a dia.

Dicas para manter a serenidade

“Você acordou cedo e não encontrou aquela blusa que gostaria de vestir”, porque alguém: sua esposa, seu marido, sua funcionária, seu filho, sua sobrinha a guardou em outro lugar... Naturalmente, grande parte de nós se irritaria por causa disso, não é mesmo?  No entanto, que tal tentarmos uma outra atitude? E, sem nervosismo, decidir por procurar aonde blusa está ou, simplesmente, por vestir outra para que esse fato não estrague o dia.

Outra situação: “você sai para trabalhar e, de repente, quando já está no meio do caminho lembra que esqueceu seu celular em casa”. Certamente, nossa primeira atitude será ficar extremamente nervosos(as) e nos culpar pelo fato de termos esquecido... Porém, que tal respirar fundo e decidir sem alterar o humor, por voltar para busca-lo e chegar um pouquinho atrasado(a), explicando para as pessoas que o (a) esperam o que aconteceu; ou então optar por passar o dia sem o celular, mesmo porque talvez essa seria a oportunidade de percebermos se conseguimos ou não ficar algumas horas sem o aparelho, situação pela qual a maioria de nós, não gostaria de passar.

E sem tirar o foco da Literatura, que tal lermos um bom livro para nos manter seremos quando, por exemplo, estivermos diante de um problema que ainda não temos uma solução imediata? Com certeza quando vivenciamos alguma dificuldade na vida, nossa tendência é nos desequilibrar chegando até mesmo ao desespero... A sugestão é fazermos a tentativa de acalmar nosso coração a partir de uma boa leitura, pois mesmo que ela não mude a situação ou não traga uma solução, nos dará a oportunidade de respirar fundo, de pensar, de refletir.

Portanto, a decisão de falar sobre a importância da serenidade neste último texto do ano vem para que iniciemos 2020 tentando manter a tranquilidade, a paz e o equilíbrio emocional diante das adversidades. Com o intuito de treinarmos pouco a pouco, a capacidade que existe dentro de nós de pensar melhor antes de tomarmos qualquer atitude. E isso não significa ficar imóvel ou ser frágil observando apenas as coisas acontecerem ou a vida passar, pelo contrário, significa ter uma postura sensata diante de tudo o que acontece ao nosso redor. Pois, a pessoa serena é forte e não entra em competições ou conflitos simplesmente para vencer e ser a melhor.

Serenidade não é portanto, apenas sinal de equilíbrio, mas também de felicidade, até porque essa virtude é capaz de nos mostrar que tudo o que é feito com calma e firmeza pode nos levar a escolhas, a caminhos e a mudanças sensatas que nos trarão muitas alegrias. E como praticar isso?

Ensinando e falando sobre serenidade

Que tal então ensinarmos nossos filhos, nossas netas, nossos alunos, nossas sobrinhas ou nossos amigos a buscarem a serenidade a partir do exemplo de nossas próprias posturas? Sabemos que nossas atitudes são os nossos maiores exemplos para quem nos observa, não é mesmo?

E... para finalizar, tenho outra dica para trabalhar a serenidade em nós e, principalmente, junto a nossas crianças: a editora Bom Bom Books em sua coleção “O que cabe no meu mundo 2”, traz um título que nos ensina um pouco mais sobre essa virtude, nos dando assim, a oportunidade de refletir de várias maneiras sobre o assunto e nos convocando a observar o mundo com um olhar mais aguçado, de uma maneira que possamos propor ações concretas para melhorá-lo. Vamos lá então?

Com desejos de um 2020 de grandes mudanças e repleto de conquistas e alegrias, vou ficando por aqui.

 

Um grande abraço e até a próxima!

Janayna.

 

Referências:

BREJO, Janayna Alves. O que cabe no meu mundo II – Serenidade.  Belo Horizonte: Cedic, 2011.

Postagem anterior Postagem seguinte

0 comentários

Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados