Olá, pessoal!

Certo dia, eu estava procurando algo diferente para minhas aulas de Língua Portuguesa, pois leciono no Curso de Pedagogia e tenho grande preocupação em ir além do “ensinar”, construir uma aula interessante e descontraída junto com os meus alunos.

Afinal, ninguém merece aquelas aulas monótonas e maçantes. Podemos construir conhecimentos juntos, aliando teoria e prática de maneira prazerosa, não acham?

Eu precisava falar com eles sobre a importância da leitura e também sobre o quanto o ato de ler pode vir a ser algo transformador na vida de uma pessoa.

De repente, encontrei um vídeo no YouTube cujo título é bastante intrigante e aguçou minha curiosidade: “Meu amigo Nietzsche” um curta metragem de Fáuston da Silva.

Para minha surpresa, o filme tratava exatamente sobre o que eu desejava mostrar aos meus alunos: a importância da leitura para o crescimento pessoal de cada um de nós, uma vez que a trama traz a história de um garoto que encontra, dentro de um lixão, um livro escrito pelo filósofo alemão Friedrich Nietzsche, cujo título era nada menos que “Assim Falou Zaratustra”.

O garoto passava por dificuldades de leitura e escrita na escola e, quando começa a ler o livro de Nietzsche, experimenta uma verdadeira transformação em sua vida. A experiência o presenteia com uma violenta fluência de leitura, acompanhada de um novo repertório de hábitos, vocabulário e pensamentos.

Ficaram curiosos, não é mesmo? Então não irei contar mais nada sobre o filme para que tenham oportunidade de assistir, se assim quiserem, ok?

O filme tem apenas quinze minutos, mas a partir dele consegui preparar a minha aula. Claro que vamos também ler um texto sobre a “história da leitura” para dialogar com o filme. Mas este é um tema para uma outra conversa.

Na verdade, o que eu quis trazer para a nossa reflexão foi justamente o papel da leitura na nossa vida e na vida de nossas crianças. É preciso incentivar os pequenos a lerem, é necessário dar oportunidade de leitura a eles. Precisamos contar histórias, precisamos oferecer bons livros desde a mais tenra idade.

É preciso que nossas crianças tenham o prazer em ler e que estejam preparados para fazerem boas escolhas de leitura.

E como podemos ajuda-los nisso?

Acho que vocês já possuem essa resposta, pois nossos encontros por aqui têm se pautado em nos fazer pensar sobre a importância da Literatura Infantil e nas formas de trabalhá-la junto às crianças.

Por isso, convidar as crianças a ouvirem uma história, a recitarem uma parlenda, a cantarem uma cantiga de roda, entre outras ações, irá colaborar diretamente para que formemos um leitor crítico e atento ao que acontece no mundo.

Afinal, a leitura nos abre as portas para descobrir novas palavras, novos personagens, novas histórias, novas culturas e porque não dizer: novos horizontes!

A leitura pode ser um “divisor de águas” na nossa vida, pois a partir do momento em que conseguimos perceber que o ato de ler nos traz conhecimentos diversos e que amplia nossa visão de mundo, nossa postura diante da leitura muda completamente. Ler deixa de ser um “peso”, uma “obrigação” e passa a ser “prática”, passa a ser um prazer.

Quando uma criança descobre que a leitura pode nos levar ao mundo da imaginação e ao mesmo tempo nos trazer informações novas, ela se debruça e começa a querer conhecer diferentes livros, diferentes textos e, porque não dizer, diferentes aventuras.

Daí a necessidade de pais e professores também gostarem de ler e buscarem formas de incentivar a prática da leitura nas crianças. Por meio do exemplo e do incentivo podemos formar nossos filhos, alunos, netos, sobrinhos... Ou seja, a partir da nossa postura frente a leitura, poderemos formar leitores. Portanto, é preciso que assumamos, verdadeiramente, o nosso papel de formadores de leitores.

Vou ficando por aqui...

Ah! Pensando melhor, que tal postarem um feedback neste blog, caso assistam ao vídeo “Meu amigo Nietzsche”. Estou curiosa para saber se dedicaram alguns minutos preciosos da vida de vocês em prol da leitura.

Até a próxima!
Janayna.

 

 

Referências: 

Meu amigo Nietzsche - curta metragem de Fáuston da Silva. Disponível AQUI

 

 

Postagem anterior Postagem seguinte