Olá, pessoal!

 

Sempre que penso no ato de leitura, o associo à palavra ALEGRIA.

Nós, adultos leitores, costumamos ler somente aquilo que nos interessa, que nos dá prazer e alegria, sempre que temos a oportunidade de escolher um livro, uma revista, um jornal ou até mesmo um folheto de propaganda, não é mesmo?

Claro que nem sempre é possível escolher temas que nos agradam realmente. Mas quando temos o gosto pela leitura, acabamos conseguindo ler até mesmo aquilo que nos é “obrigado”, “mandado”, “destinado”, como por exemplo, aquele texto científico da faculdade, aquele livro que te ensina algo específico do trabalho, ou aquele jornal que apesar das notícias ruins e repetitivas, nos mantém informado sobre o que acontece no mundo.

Desenvolvemos essa capacidade de ler até o que, algumas vezes, consideramos “chato”, porque somos leitores que conseguem entender a importância de ler, e sabemos que as leituras sempre podem nos trazer conhecimentos a serem agregados às nossas experiências.

Voltando a falar da parceria entre leitura e alegria, é nesse sentimento que devemos pensar antes de escolhermos uma história de Literatura Infantil a ser contada a uma criança.

Este livro despertará alegria? Ele é capaz de auxiliar meu filho, minha sobrinha, meu neto, meus alunos a desenvolverem o gosto pela leitura?

Se a sua resposta interior for sim, mãos à obra! Leia com entusiasmo, entonação e satisfação. Faça desse momento literário entre você e a criança um caminho para a liberdade.

Isso mesmo, trazer o mundo da Literatura Infantil para os pequenos, deve ser para eles um encontro com a liberdade e consequentemente com uma fonte de prazer.

Sabe quando você faz uma atividade física e seu corpo pede água? A necessidade de ouvir ou ler uma história por parte da criança deve ser como a vontade de beber um copo de água, quando se está com muita sede.

Essa simples metáfora, utilizo para que vocês percebam como é importante desenvolver o gosto pela leitura para a vida, não importa a idade. O que importa é saber, conforme diz o bibliófilo José Mindlin (1914-2010), porque quando se adquire “o gosto pela leitura na infância, se carrega esse gosto para o resto da vida”.

Será que somos capazes de levar nossas crianças a carregarem o gosto pela leitura pelo restante de suas vidas? Ou até mesmo de as incentivarem se tornarem bibliófilas? E o que significa esta palavra?

Bibliófilo(a) é o termo utilizado para nomear uma pessoa que gosta muito de ler livros e os coleciona. No entanto, não significa simplesmente ser um colecionador, pois o bibliófilo lê todos os livros que adquire e tem afeto por eles.

José Mindlin foi um grande bibliófilo, pois tinha paixão por livros. Ao longo de sua vida montou, ao lado de sua esposa, uma vasta biblioteca pessoal, “A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin”, doada em 2005 à Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo (USP), com o objetivo de dar a todos os leitores o acesso ao fantástico acervo construído no decorrer de mais de oitenta anos.

O lema de Mindlin era "Não faço nada sem alegria”, daí o foco dessa nossa conversa sobre a importância de formamos leitores, ou seja, crianças que realizem o ato de ler com alegria. Mas...

Para formar verdadeiros leitores, esses precisam gostar de ler.

Para gostar de ler, é necessário ter prazer, e consequentemente sentir a alegria, durante os encontros com os livros.

Não é mesmo?

Por isso, para que seu filho, sua filha, seus netos, seus alunos sejam leitores felizes, o primeiro passo é oferecer-lhes bons livros de literatura infantil, o segundo é contar-lhes histórias com prazer, e o terceiro é conversar com eles sobre as narrativas, levando-os a refletirem.

Depois disso, dê-lhes liberdade para escolher os livros das histórias que irão ouvir ou para decidirem o que gostam de ler, afinal a literatura precisa ter essa leveza. Claro que sem deixar de lado nossas orientações literárias junto às crianças e sem perder o bom senso.

Agora é só começar... Leia uma história com bastante alegria.

Deixe sua criança se tornar uma bibliófila ou, de repente, até você se torna um!

 

Um forte abraço e até a próxima!

Janayna

 

Referências: 

https://www.bbm.usp.br/node/1 . Acesso em 28 maio. 2018.

https://educacao.uol.com.br/biografias/jose-mindlin.htm. Acesso em 28 maio. 2018.

Postagem anterior Postagem seguinte