O que a Literatura Infantil pode ensinar às crianças durante o isolamento

 “Mais do que colocar as crianças para nos ouvir contar as histórias, é fundamental que nós adultos, com a ajuda das narrativas e da palavra, nos dediquemos realmente a esse tempo de presença em família”.

Olá pessoal!

            Todos nós estamos vivendo um momento único e desafiador em nossas vidas, não é mesmo? Digo único, porque acredito que não tem sido fácil para nenhum de nós, estar em meio a uma pandemia, sem ter ideia de quando ela irá realmente acabar... E, como tudo na vida, alguns conseguem lidar bem com a situação e outros nem tanto...

            E O QUE DIRÍAMOS DE NOSSAS CRIANÇAS? COMO ESTÃO SE SENTIDO?

Longe da escola... da convivência física com parentes e amigos(as)... impedidas de participar de brincadeiras diversas que exigem, por natureza, o contato físico... Provavelmente, este período está sendo muito difícil para elas, não é verdade? Porém, de nossa parte, se apenas nos preocuparmos, de nada adiantará, pois é preciso que façamos um movimento capaz de minimizar as angústias dos(as) nossos(as) pequenos(as)...

Então o que fazer? Minha resposta é simples: leia, leia histórias para elas, muitas, muitas histórias!

Isso mesmo... Pois, uma vez que a Literatura Infantil é marcada pela ficção e pela fantasia, trazendo em seu bojo experiências que podem ser associadas à realidade, ela possibilita às crianças uma compreensão diversa da existência humana. Por isso, quando contamos uma história em que a “avó da Chapeuzinho Vermelho está doente e precisa de um lanche reforçado e de companhia”, isso demonstra as necessidades humanas que, neste caso, estão ligadas aos cuidados como: alimentação, remédios e até mesmo a um pouco mais de carinho e atenção. A presença da doença nas narrativas pode, por exemplo, trazer possibilidades para que as crianças percebam a relação entre a vida e a morte e a importância de cuidarmos da nossa saúde.

Dessa maneira, uma simples história como a de Chapeuzinho Vermelho e muitas outras mais contemporâneas, podem abrir caminhos para que conversemos com as crianças sobre a importância de preservamos a nossa saúde. Trazendo assim, uma oportunidade de conversarmos com elas a respeito dos motivos pelos quais devemos ficar em casa durante essa pandemia, saindo somente quando for extremamente necessário.

Muitos(as) de nós precisa sair de casa para trabalhar, para ir ao supermercado, para ir à farmácia, e por isso, acabamos vendo “um pouco” o mundo lá fora. No entanto, nossas crianças, geralmente, ficam o tempo todo em quarentena... E, esse é mais um motivo para que as ajudemos a abrir as janelas da imaginação, da liberdade e da descoberta por meio da Literatura Infantil. Desse modo, elas terão a oportunidade de mergulharem em seu próprio íntimo, em sua subjetividade, mergulho esse, que é capaz de ser “curativo”.

E POR QUE CURATIVO?

Como já dizia Lacan (1970) a “palavra” tem o poder de nos “curar”. Portanto, ao lermos um livro de Literatura Infantil para as nossas crianças, estaremos fazendo uso dessa “palavra”, que pode se tornar o recurso mais terapêutico nesse momento de pandemia. Mesmo porque, essa palavra não consiste apenas em ler a narrativa, mas também em conversar e refletir sobre o enredo após a realização da leitura, associando-o às nossas vidas.

Dentro desse contexto, o ato de ler torna-se uma grande responsabilidade por parte do adulto, haja vista que a leitura literária é um movimento artístico e estético que se configura em um importante instrumento não somente para socialização da criança e para a construção de valores humanos, mas também para que o entendimento de que, é papel da literatura, “tornar o mundo compreensível”. Dizendo de outra forma, quando lemos para as crianças é preciso ler respeitando a forma do texto, sua arte, sua magia, sua essência, sua palavra...

É desta forma que palavra pode tornar-se então, um meio de “cura”, uma vez que é a partir dela que entraremos em contato com o texto e com os personagens, na busca constante de interpretarmos acontecimentos, sentimentos e atitudes...

Dessa maneira, a palavra nos dá muitas oportunidades para refletirmos com as nossas crianças, para conversarmos, para ouvirmos e, principalmente, para nos fazer realmente presentes junto a elas.    

Ao trazermos a literatura para dentro de nossas casas, estaremos, com toda a certeza, proporcionando um espaço de discussão da experiência humana, uma vez as metáforas contidas nos textos nos levarão a relacionar a ficção com a nossa realidade, ampliando, dessa forma, a consciência dos nossos(as) pequenos(as) e também a nossa.

Portanto, a partir desse texto, convido vocês a compartilharem junto com suas crianças boas e divertidas histórias... Afinal, esse trabalho com a Literatura Infantil supõe a escolha de livros de qualidade, que possibilitem a diversidade de experiências literárias. Assim, mais do que colocar as crianças para nos “ouvir” contar as histórias, é fundamental que nós adultos, com a ajuda das narrativas e da palavra que “cura”, nos dediquemos realmente a esse “tempo de presença em família”.

Um grande abraço com desejos de saúde e esperança!

Até a próxima!

Janayna.

 

 

 

 

Postagem anterior Postagem seguinte

2 comentários

  • Clifton, querido!
    Ler seu comentário é ter a certeza de que valeu a pena debruçar-me para escrever esse texto e muitos outros que vieram antes. Escrever sobre leitura/literatura infantil precisa ser um exercício sincero e com um olhar atento e sensível para o momento em que estamos vivendo e, você conseguiu perceber isso! Obrigada! Fico feliz por me considerar ainda sua professora, mas te digo que hoje somos colegas de profissão. E com certeza a “Pedagogia” se alegra por ter um profissional humano, competente e LEITOR como você!
    Um abraço saudoso…
    Janayna.

  • Olá querida professora Janayna, as interações sociais sinceras me trazem novamente aos seus textos.
    Algumas amigas de trabalho tem me procurado para conversar sobre leitura para crianças, quando surge esse assunto sempre me lembro de você. Após ler o seu texto só confirmo a minha certeza da sua habilidade em se expressar sobre esse assunto. Um texto simples, sincero e generoso na quantidade de conhecimento que carrega.
    Nesse momento adverso para todos espero que a leitura seja nosso porto seguro e também nos proporcione esperanças.

    Agradeço pelos ensinamentos de outrora e sigo sempre aprendendo com você.
    Grande abraço.

Deixe um comentário